Logomarca IBE

Parceiros do IBE fazem balanço das ações na 9ª reunião do Comitê Diretivo, em Belém

Reunidos em Belém (PA), onde ocorre o 2º Congresso Anual do IBE, os integrantes do Comitê Diretivo apresentaram um balanço das atividades das universidades parceiras e delinearam as novas ações para os próximos meses. A reunião foi aberta pelo coordenador-geral do IBE, professor Moacyr Martucci (USP), com a participação de Maria Cristina Araújo von Holstein-Rathlou, da Delegação da União Europeia no Brasil.

As atividades do dia foram iniciadas com a apresentação do Quadro Lógico do IBE, que traz seus objetivos principais e os resultados esperados. Patrícia Targon Campana, assessora da coordenação-geral, apresentou os dados e lembrou da expectativa de que o projeto ganhe autonomia financeira a partir do próximo ano. “Já atingimos um dos maiores objetivos que era o reconhecimento nacional e internacional e esperamos que a partir do ano que vem o projeto ande com as próprias pernas”, frisou. Atualmente o IBE conta com o financiamento da Comissão Europeia, idealizadora da iniciativa, para seu funcionamento.

Representando a USP, que coordena as atividades do instituto, a professora Maria Inês Santoro expôs as atividades da universidade, com ênfase na proposta de criação do programa de Doutorado em Estudos Europeus. Segundo Maria Inês o programa de pós-graduação, coordenado pelo professor José Alfredo Arêas (USP), está em andamento e será apresentado à Capes em abril. A professora falou ainda sobre a proposta da Cátedra em Estudos Europeus, que está sendo elaborada pela USP.

A professora Ana Maria Gomes (UFMG), coordenadora da Classe de Extensão do IBE, falou sobre o avanço da especialização “Gestão em um mundo em transformação: desafios no contexto das relações Brasil-Europa”, que está sendo criada em parceria entre a UFMG e a Escola Nacional de Administração (ENA), da França. Ana Maria Gomes diz que o texto-base já foi finalizado e está pronto para tramitar e ser aprovado pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação da UFMG. A professora prevê que, após a aprovação, o curso terá condições de abrir seleção em outubro deste ano.

Também fizeram um balanço de suas ações os professores Anselmo Pessoa (UFG), que cuida da área de comunicação; Mônica Salomón (UFSC), responsável pela realização do 3º Congresso do IBE; Nelson Ramos Stradiotto (Unesp), e Eliane Moura Silva (Unicamp), coordenadora da área de Ciências Sociais, Humanidades e Artes do IBE.

 

(Fonte: Assessoria de Comunicação do IBE)