Logomarca IBE

IBE integra missão dentro do diálogo setorial sobre diplomacia da inovação

O diálogo setorial promovido por Brasil e União Europeia (UE) sobre o tema diplomacia da inovação deu um importante passo neste mês de abril, com a realização de uma bem-sucedida missão com a presença de especialistas brasileiros a três países da UE: Inglaterra, França e Itália. O objetivo foi apresentar experiências brasileiras no tema e conhecer experiências europeias, com vistas ao aprimoramento da diplomacia da inovação em ambas as partes.

Participaram da viagem, que contou com suporte do Projeto Apoio aos Diálogos Setoriais UE-Brasil, o chefe da divisão de ciência e tecnologia do Ministério das Relações Exteriores, Ademar Seabra da Cruz, o professor titular da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) e coordenador do Instituto de Estudos Brasil Europa (IBE), Moacyr Martucci Junior, e a representante de relações internacionais do Instituto, Ivy Mayumi de Moraes.

Para Ademar da Cruz, a viagem foi muito bem-sucedida para o desenvolvimento de políticas públicas voltadas à diplomacia da inovação. “Esse é um tema que está nas parcerias internacionais para cobrir lacunas tecnológicas dos países”, explica. Segundo ele, os anfitriões europeus apreciaram bastante a iniciativa brasileira e enviarão representantes para um seminário a ser realizado em maio no Brasil.

Em Londres, a missão participou de reuniões na Brunel University e no King’s College. Em Paris, foi recebida na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e por especialistas em inovação da Universidade de Paris (Sorbonne). Por último, em encontro realizado na Universidade de Bolonha, na Itália, o foco foi inovação e trabalho e desenvolvimento em diplomacia da inovação. “A viagem foi muito proveitosa como uma introdução, para ouvir e pensar como encaixar essas experiências e colaborar, mostrar que temos muito a acrescentar nesse debate”, afirma Ivy Mayumi.

Em maio, durante o seminário no Brasil, está prevista a realização de uma mesa redonda com peritos locais e europeus para levantar recomendações ao setor público na área de diplomacia da inovação.

 

(Fonte: http://dialogossetoriais.org)