Logomarca IBE

IBE avança no Doutorado em Estudos Europeus

Com apenas um ano e meio de existência, o Instituto de Estudos Brasil Europa (IBE) registrou um grande avanço para a abertura de um programa de pós-graduação. Trata-se do Doutorado em Estudos Europeus, que terá início em 2013 e ofertará dez vagas a alunos brasileiros e europeus. O anúncio foi feito pelo coordenador geral do IBE, professor Moacyr Martucci Jr., durante a 7a. Reunião do Comitê Diretivo do instituto. "O IBE está estruturado. Agora entramos na fase de operação", explica o coordenador.
O Doutorado vai abranger todas as áreas de conhecimento transdisciplinares com os temas Envelhecimento, Multiculturalismo e Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC's). "Para discutir envelhecimento é preciso considerar os pontos de vista social e humanitário; de saúde e biologia; da cultura e do ponto de vista das tecnologias que vão auxiliar os idosos. O multiculturalismo idem", esclarece Martucci. A previsão é que o programa seja iniciado em 2013. O IBE vai ofertar dez vagas para alunos brasileiros e europeus e 20 vagas para orientadores, dois para cada aluno, sendo metade brasileira e metade europeia. "São 10 bolsas e cada universidade parceira vai disponibilizar duas bolsas de sua cota", explica Moacyr.
A 7a Reunião do Comitê Diretivo do IBE foi realizada na Unicamp, em Campinas (SP). O vice-reitor da Unicamp e membro do IBE, Edgard Salvatori De Decca desejou que os dois dias de trabalho sejam produtivos. "Essa reunião vai abrir horizontes e definir rumos do ponto de vista da consolidação do IBE", ressaltou De Decca. Ele destacou os avanços da iniciativa em apenas um ano em meio de existência e lembrou que o grupo de universidade conseguiu cumprir o prazo da União Europeia em criar o instituto.
Após os membros do Comitê Diretivo aprovarem a ata da última reunião realizada no mês de março na Unesp, o coordenador do IBE, Moacyr Martucci Jr. fez um breve balanço das ações e atividades do IBE no segundo trimestre de 2012. Cecília Matsumura fez um balanço financeiro do instituto. O professor Anselmo Pessoa Neto apresentou o Plano de Comunicação para apreciação do comitê e todas as novas peças produzidas ou em produção (jornal, folder, apresentação oficial do IBE, site, facebook, twitter e papelaria do próximo congresso do IBE).
Na segunda parte da reunião, o professor Flávio Nassar assumiu a coordenação dos trabalhos e apresentou o palestrante da tarde, o historiador e arqueólogo Pedro Paulo Funari. Coordenador do Núcleo de Estudos Estratégicos da Unicamp, Funari fez uma abordagem histórica sobre os Desafios da Inclusão Social, tema do próximo Congresso Internacional que será realizado em Belém (PA), em dezembro deste ano. "Trata-se das transformações das sociedades modernas desde o século XVIII, com destaque para o papel do estado nacional e imperial, primeiro, e as críticas, nas últimas décadas à noção de sociedade homogênea", observou o palestrante. Nesta terça, 12, o dia será dedicado à 4a Reunião do Comitê de Assessoramento Estratégico.
 
Participantes:
Anna Brunstrom (Karlstad); Ana Maria Rabelo Gomes (UFMG); Anselmo Pessoa Neto (UFG); Antonio Mauro Saraiva (USP); Catarina Laranjeira (Sciences Po); Cecília Matsamura (USP) Celia Ghedini Ralha (UnB), Célia Regina Nogueira Camargo (Unesp); Denise Bomtempo Birche (UnB); Edson Roberto De Pieri (UFSC); Edgard Salvatori De Decca (Unicamp); Eliane Moura da Silva (Unicamp); Emmanuel Vergne (Ecole Nationale dÁdministration); Ettore Finazziagro (Sapienza Universitá di Roma); Flavio Augusto Sidrim Nassar (UFPA); Heloise de Oliveira Pastore (Unicamp); Ivan Domingues (UFMG), José Alfredo Gomes Arêas (USP); João Falcão e Cunha (Universidade do Porto); Maria Inês Santoro (USP); Maria Lúcia de Barros Camargo (UFSC), Moacyr Martucci Jr. (USP); Thomas John Owens (Brunel University) e Vera Regina França (UFMG).
 
Assessoria de Imprensa do IBE