Logomarca IBE

Maria Sabbatelli assume gestão de cooperação da UE no Brasil e destaca desafios do IBE

Nova gestora do setor de cooperação da Delegação da União Europeia no Brasil, a italiana Maria Rosa Sabbatelli assumiu recentemente a função tendo como alguns dos desafios viabilizar a sustentabilidade do Instituto de Estudos Brasil Europa (IBE), que é financiado pela União Europeia (UE) até novembro deste ano, e a implementação de seu Doutorado de Estudos Brasil-Europa em Políticas para o Desenvolvimento.

O IBE tem como objetivo promover o desenvolvimento do ensino e da pesquisa em temas onde a experiência europeia possa agregar valor e aportar uma contribuição relevante para enfrentar os desafios de desenvolvimento no Brasil. Dentro desta perspectiva, Maria Rosa Sabbatelli avalia que o IBE teve grandes avanços no último ano. Contudo, ela acredita que ainda é preciso dar um “sabor mais europeu” à iniciativa, e uma de suas expectativas como gestora é que este seja o foco dos trabalhos.

Para Maria Rosa Sabbatelli, projetos como este são fundamentais para promover a cultura de cooperação permanente entre o País e o bloco. “Isso ajuda a fortalecer a relação. No diálogo político sempre falamos que devemos avançar, e isso só é possível por meio de estudos, encontros, conferências”, avalia.

A gestora diz que o projeto do IBE tem o mérito de ajudar a compartilhar experiências e boas práticas que enriquecem tanto o Brasil quanto a União Europeia. Ela afirma ainda que em nível financeiro o investimento da União Europeia neste sentido é maior – na terceira fase do projeto Diálogos Setoriais, por exemplo, a UE arca com 5,5 milhões de euros e o Brasil, pouco mais 2 milhões - , mas em termos de trocas de experiências há uma igualdade de relações. “Estão em ótimo nível de parceria”, afirma.

Experiência

Maria Rosa Sabbatelli faz parte da Comissão Europeia há 12 anos. Professora licenciada da Universidade de Roma, onde atuou nas áreas de Ciências Políticas e Relações Internacionais, ela é mestre em Estudos Europeus no Colégio da Europa, um dos mais prestigiados do mundo.

Após concluir estágio da CE, participou por dois anos do programa Jovem Esperto, do Ministério das Relações Internacionais da Itália. Trabalhou na Delegação da UE em Pequim de 2002 até 2011, quando veio para o Brasil. Hoje ela atua em projetos bilaterais entre Brasil e a União Europeia, a exemplo do IBE e dos Diálogos Setoriais.