Logomarca IBE

Universidade reflete sobre legado do geógrafo Milton Santos

O Cedem (Centro de Documentação e Memória da Unesp) realiza hoje (30/05), às 18h30, um debate sobre o livro Milton Santos: Testamento Intelectual (Editora Unesp, São Paulo – 2004). A obra é resultado de entrevista concedida ao autor Jesus de Paula Assis, com a colaboração de Maria Encarnação Beltrão Sposito, professora da Unesp de Presidente Prudente.
 
O geógrafo Milton Santos (1926-2001) nasceu na Bahia e foi professor da Universidade Federal da Bahia até 1964, ano do Golpe Militar no Brasil, quando foi preso e passou a ser perseguido por sua militância política de esquerda. Foi exilado na França, onde se tornou professor na prestigiada Universidade de Sorbonne. Anos mais tarde se torna professor na Universidade de Toronto, no Canadá, até ser convidado para o cargo de pesquisador no Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos EUA, uma das mais importantes instituições de ensino superior do mundo.
Na Tanzânia, organiza a pós-graduação em Geografia da Universidade de Dar es Salaam. Trabalha também na Faculdade de Engenharia de Lima, no Peru, e na Faculdade de Economia da Universidade Central, na Venezuela. Regressa aos EUA, onde dá aulas na Universidade de Columbia, em Nova York. Entre essas constantes mudanças de país, foi colaborador de diferentes organismos internacionais, como a Organização Internacional do Trabalho.
 
Ao retornar ao Brasil, leciona na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e, em 1984, é contratado pela USP, onde permaneceu mesmo após sua aposentadoria. Faleceu em São Paulo, 2001.
 
Doutor Honoris Causa por universidades do Brasil, França e Espanha, recebeu, em 1994, o Prêmio Internacional Vautrin Lud, na França, considerado o Prêmio Nobel da Geografia. É apontado como um dos grandes nomes da renovação da geografia no Brasil durante a década de 1970. Seu livro O espaço divino, de 1979, é considerado um clássico mundial, ao desenvolver uma teoria sobre os processos de urbanização em países do terceiro mundo.
 
Entre os assuntos de seu interesse estavam a Problemática da urbanização no Terceiro Mundo e a Teoria e metodologia geográficas, temas sobre os quais publicou diversos livros e inúmeros artigos em português, francês, inglês e japonês.
 
O livro que será debatido hoje no Cedem divide-se em duas partes: Entrevista, na qual Milton deixa sua reflexão sobre uma riqueza de temas do tempo e da geografia por ele vividos; e Depoimentos sobre a Geografia: testamento intelectual, que traz uma seqüência dos assuntos que gostaria de investigar e desenvolver em livro, oferecendo seu pronunciamento e seu balanço definitivo sobre a transformação e o desenvolvimento de um saber ao qual dedicou inteiramente sua carreira acadêmica e sua vida.
 
As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser feitas com Sandra Santos pelo email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .
 
Expositora:
Maria Encarnação Beltrão Spósito (Geógrafa e professora da Unesp de Presidente Prudente);
 
Debatedoras:
Maria Mónica Arroyo (Geógrafa e professora da USP);
Odette Carvalho de Lima Seabra (Geógrafa e livre-docente associada da USP);
 
Mediador:
Antonio Celso Ferreira (Historiador, professor da Unesp de Assis e coordenador do Cedem
 
Asssessoria de Comunicação e Imprensa da Unesp