Logomarca IBE

UFMG participa de encontro do Banco Mundial na Etiópia

A UFMG participa de encontro que reúne em Adis Abeba (Etiópia), a partir de hoje, dia 8 de julho, instituições de ensino superior e órgãos governamentais da América Latina e da Ásia para debater formas de fortalecer parcerias com países da África nas áreas de ciências aplicadas, engenharia e tecnologia.

O objetivo principal é discutir medidas destinadas a capacitar nações africanas a aprimorar a educação universitária local, de modo a constituir bases complementares ao atual ciclo de desenvolvimento econômico da região, impulsionado por investimentos estrangeiros, muitos deles aportados por empresas públicas e privadas latino-americanas e asiáticas.

Organizado pelo Banco Mundial e pelo governo etíope, o workshop envolverá nove países subsaarianos, incluindo a Etiópia: Guiné, Libéria, Moçambique, Nigéria, Ruanda, Senegal, Sudão e Tanzânia, que, juntos, somavam população de mais de 380 milhões de habitantes e PIB da ordem de US$ 350 bilhões em 2010, correspondendo, respectivamente, a 38% e 21% do total do continente.

“A UFMG tornou-se referência central no Brasil sobre as questões africanas, em razão de seu protagonismo acadêmico no continente, e esse encontro pode ampliar o alcance da nossa rede de relacionamentos na região”, afirma Eduardo Viana Vargas, diretor de relações internacionais da Universidade.

Segundo Vargas, a UFMG já se firmou institucionalmente junto a países africanos de língua portuguesa e, a partir do workshop, pode aprofundar a interação com outras nações da região que utilizam os idiomas inglês, francês e árabe, abrindo perspectivas de cooperação mais abrangentes. “Há ainda um grande potencial de atuação multilateral na África a ser desenvolvido”, comenta o diretor de relações internacionais.

Colaboração institucional

Integrante do Conselho Deliberativo da Associação de Assessorias de Instituições de Ensino Superior Brasileiras para Assuntos Internacionais (Faubai) e diretor do Conselho de Gestores de Relações Internacionais das IFES (CGRIFES), Vargas fará uma exposição sobre a estrutura do sistema universitário brasileiro e as iniciativas recentes de internacionalização, entre as quais o programa Ciência Sem Fronteiras, no qual a UFMG figura como a universidade federal que mais distribuiu bolsas no país, totalizando 974 até maio deste ano.

A exposição será feita amanhã, durante o painel “colaboração institucional – sucessos e desafios”, coordenado por Francisco Marmolejo, coordenador de educação terciária do Banco Mundial.

O workshop termina na quarta-feira e contará com a participação do presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Jorge Almeida Guimarães. Estarão presentes também, além das autoridades governamentais dos nove países da África Subsaariana e de técnicos do staff do Banco Mundial, representantes de instituições universitárias, órgãos estatais e empresas da China, Índia e Coréia do Sul.

 

(Fonte: Agência de Notícias da UFMG)