Logomarca IBE

Coordenador do INCT de Imunologia assume presidência de união internacional

O coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Investigação em Imunologia (INCT III), Jorge Elias Kalil Filho, assumiu na terça-feira (27 de agosto), na cidade de Milão, na Itália, a presidência da União Internacional das Sociedades de Imunologia. A entidade é o órgão com maior representatividade mundial na área de imunologia e será assumida pela primeira vez por um profissional de um país considerado em desenvolvimento.

O pesquisador explica a função da imunologia para a sociedade e destaca que ela atua no combate a inúmeras doenças. "Esta ciência estuda as defesas do organismo contra agressões do meio ambiente e é fundamental na compreensão da resposta anti-infecciosa", diz. "Estudamos métodos de atuação e a composição de novos fármacos no combate ao câncer, alergias e doenças autoimunes como diabetes e reumatismos, além de ampliar a tolerância do organismo no transplante de órgãos, por exemplo".

Kalil cita ainda que os estudos levam ao desenvolvimento de vacinas que contribuem tanto para a prevenção na saúde infantil quanto para evitar doenças na vida das pessoas adultas e é responsável pela produção de medicamentos biológicos, como os anticorpos monoclonais. "A maior conquista atual contra o câncer", acredita.

A principal meta de sua proposta de gestão na entidade é aumentar a abrangência da imunologia como ciência no mundo, vislumbrando que as novas descobertas sejam traduzidas em melhorias diretas para a saúde da população. Outro foco estratégico é ampliar a visibilidade da comunidade científica brasileira no cenário internacional, além de oferecer auxílio às nações economicamente menos favorecidos. "Nós aumentaremos as oportunidades de intercâmbio entre profissionais brasileiros com grandes institutos no mundo, possibilitando que nossas pesquisas sejam cada vez mais competitivas", afirma Kalil. "Além disso, vamos levar a imunologia para lugares pobres e de pouco conhecimento, para que possam buscar suas próprias soluções. Influenciaremos também nas decisões de grandes instituições mundiais que trabalham em áreas afins", enfatiza.

O pesquisador Jorge Kalil assume a presidência da entidade que reúne imunologistas de quatro federações mundiais e 68 países, e da qual já era vice-presidente há três anos, quando venceu a candidata dos Estados Unidos. Ele substitui Stefan Kaufmann, diretor do Max Planck Institute, da Alemanha.

Perfil

Jorge Kalil é coordenador do INCT de Investigação em Imunologia, uma rede virtual multidisciplinar de cientistas compromissada com a pesquisa científica de excelência em Imunologia, a educação e a difusão na ciência e a aplicação do conhecimento científico para melhorar a saúde humana. O instituto foi criado em 2001, como um dos Institutos do Milênio, programa financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), assim como o Programa dos INCTs.

Hoje, após ser transformado no INCT III, é formado por 30 pesquisadores de 20 centros de pesquisa, distribuídos por seis estados brasileiros, além do Distrito Federal. O INCT atua como um sistema matricial em linhas temáticas de pesquisa e plataformas. São elas: Linhas Alergia Autoimunidade, Câncer, Doenças Infecciosas- Leishmaniose, HIV/Aids, Imunodeficiência e Transplante&Imunorregulação. Plataformas Bioinformática, Epidemiologia&Ensaios Clínicos,Ensino&Interação com a sociedade,Imunogenômica, Produção de Imunobiológico, Proteômica e Qualidade.

O cientista é também diretor do Instituto Butantan. Com perfil inovador e empreendedor, Kalil reestruturou as fábricas de vacinas do Instituto Butantan e investiu em novas tecnologias para a produção de medicamentos biológicos e de novas vacinas. Neste ano, a instituição completou o processo de transferência de tecnologia da vacina contra a Influenza e será o responsável pela produção da vacina para a prevenção do câncer do colo de útero (HPV), que estará disponível para a rede pública a partir de 2014.

Em breve, iniciará testes da vacina contra a Dengue, que desenvolve junto com os Institutos Nacionais de Saúde (NIH), dos Estados Unidos. Membro da Academia Brasileira de Ciências e Grand Cruz da Ordem do Mérito Científico, tem grande produção científica e estuda imunologia de transplantes e de doenças autoimunes, e está diretamente implicado no desenvolvimento de vacina contra AIDS e a Febre Reumática.

Kalil foi ainda condecoração recentemente como "Cavaleiro da Ordem Nacional do Mérito", pelo presidente da República da França, Nicolas Sarkozy. O pesquisador brasileiro receberá a insígnia por suas contribuições científicas epor estreitar as relações científicas entre Brasil e França. Ele mantém intensa colaboração científica com a França, selando parcerias como a que promoveu o acordo de transferência de tecnologia para a produção da vacina contra Influenza da Sanofi Aventis para o Instituto Butantan.

 

(Fonte: Coordenação de Comunicação Social do CNPq)