Logomarca IBE

Veja vídeo do debate promovido pelo IBE sobre UE e as Relações Brasil-Europa

O Instituto de Estudos Brasil Europa (IBE) realizou na quarta-feira (25 de setembro) o evento A União Europeia e as Relações Brasil - Europa. Transmitido pela IPTV USP (clique aqui para assistir), o encontro seguiu no sentido de esclarecer a importância das relações acadêmicas bilaterais entre Brasil e a UE, além de ressaltar a importância do IBE para que elas se realizem.

Compuseram a mesa: a embaixadora da União Europeia no Brasil Ana Paula Zacarias, o embaixador da Grécia Dimitri Alexandrakis, o embaixador da Bélgica Jozef Smets, o embaixador da Espanha Manuel de la Cámara Alonso e o ministro conselheiro da Embaixada da França Gael de Masonneuve. A mesa foi dirigida pelo professor Moacyr Martucci Júnior, coordenador do IBE, e pela professora da Faculdade de Educação da USP Belmira Oliveira Bueno, pró-reitora de Pesquisa adjunta da USP.

Ana Paula Zacarias fez um panorama histórico dos acordos estratégico-universitários entre o Brasil e a UE. Segundo ela, após 2007 o diálogo entre as partes se tornou mais intenso, sendo que hoje existem mais de 30 diálogos ativos entre elas. Além disso, há 15 universidades brasileiras e europeias integrando o IBE atualmente.

O evento prosseguiu com a fala dos embaixadores. Manuel de la Cámara, da Espanha, ratificou a importância de estimular o desenvolvimento de relações acadêmicas, a homologação de títulos, a mobilidade, o contato e a troca de pessoas. Dimitri, da Grécia, falou de como parcerias internacionais estão auxiliando seu país a superar a crise.

Jozef, da Bélgica, falou da força e da importância do bloco econômico, e de como ele colabora para a formação de uma identidade europeia. Gael de Masonneuve, Ministro Conselheiro da Embaixada da França, endossou o coro em apoio às interações.

Por fim, abriu-se espaço para perguntas e intervenções. Dentre elas, falou-se sobre como o IBE, sendo um projeto de paz, trabalha para a segurança de seus membros e de suas informações. Além disso, buscou-se esclarecer quais auxílios o Instituto fornece aos estudantes intercambistas. Os programas Erasmus Mundus e o Ciências Sem Fronteiras foram bastante citados nesse aspecto, pois ambos concedem bolsas de estudos no exterior e incentivam a ida de alunos para outros países.

Em entrevista para o “Minuto Unesp” (veja no link), Ana Paula Zacarias falou mais sobre o Instituto de Estudos Brasil Europa. "O IBE nasceu como um projeto conjunto entre a União Europeia e o Brasil, destinado a promover o melhor conhecimento das políticas públicas europeias e brasileiras na área sobretudo da saúde, da ciência e tecnologia e na área da educação também. O IBE, neste momento, desenvolve três projetos muito importantes: um doutorado na área de inovação, um mestrado em políticas públicas, que está sendo coordenado pela Universidade Federal de Minas Gerais, e está criando também o embrião do que pode ser uma área de pensamentos sobre as relações entre União Europeia e Brasil".

 

(Fonte:Otávio Fernandes Nadaleto/ Jornalismo Júnior ECA - USP)