Logomarca IBE

Processo Seletivo: Bolsista de Pesquisa Konrad Adenauer em Estudos Europeus

O Centro de Relações Internacionais do Centro de Pesquisa e Documentação em História Contemporânea do Brasil, Fundação Getulio Vargas (CPDOC/FGV), em parceria com a Fundação Konrad Adenauer no Brasil, comunica a abertura do processo para a atribuição de 1 (uma) Bolsa de Pesquisa Konrad Adenauer em Estudos Europeus.

Atribuições: O candidato selecionado deverá desenvolver pesquisas de caráter acadêmico na área de relações internacionais, com ênfase em Estudos Europeus. O candidato selecionado deve estar pronto para iniciar o cumprimento de suas funções a partir de 1 de abril de 2014. A bolsa tem duração de 12 meses, prorrogável por mais 12 meses. Durante este período, o bolsista deverá apresentar relatórios periódicos à Fundação Konrad Adenauer e à coordenação do Centro de Relações Internacionais da FGV. A prorrogação depende da avaliação de desempenho aprovado por ambas instituições. O Centro de Relações Internacionais da FGV e a Fundação Konrad Adenauer reservam-se o direito de não prorrogar o período da bolsa. O candidato selecionado deverá se dedicar exclusivamente às atividades de pesquisa no âmbito deste programa, não podendo ter qualquer tipo de vínculo com outras instituições.

Perfil pretendido: A candidatura ao processo seletivo requer:

a) Mestrado em Relações Internacionais ou área correlata

b) Comprovada experiência prévia na área de Estudos Europeus

Excepcionalmente, admite-se a apresentação de candidatos que estejam em processo de conclusão do programa de Mestrado e já tenha cumprido todos os seus créditos, a critério da comissão de seleção. É absolutamente indispensável o domínio da língua inglesa (fluência oral e escrita). Será dada preferência a candidatos que possuam fluência em outras línguas oficiais da União Européia.

Benefícios da Bolsa: A bolsa oferecida é de R$ 2.200.00 por mês. Poderão ser avaliadas solicitações de recursos extras para a realização de viagens de pesquisa à Europa.

O bolsista ficará baseado no CPDOC/FGV, no Rio de Janeiro, mas trabalhará em intensa cooperação com o escritório do CPDOC/FGV em São Paulo.

Durante a vigência da bolsa o pesquisador terá acesso à infraestrutura oferecida pelo CPDOC/FGV, observadas as normas e parâmetros definidos pela Direção.

Não haverá vínculo empregatício de nenhuma forma entre o bolsista e a Fundação Konrad Adenauer ou a Fundação Getulio Vargas.

Apresentação de Candidaturas: As inscrições deverão ser encaminhadas unicamente por meio eletrônico, até 10 de novembro de 2013, para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , identificada pelo título “Processo de Seleção para Bolsista”. O mesmo endereço eletrônico deverá ser utilizado para a resolução de qualquer dúvida relacionada ao processo.

A solicitação de inscrição deverá vir acompanhada dos seguintes arquivos eletrônicos:

a. Currículum Vitae em formato livre;

b. Carta de intenções;

c. Cópia de histórico escolar (graduação e mestrado);

d. Esboço de projeto de pesquisa a ser desenvolvido durante a vigência da Bolsa;

A carta de intenções, com dimensão máxima de duas laudas, deverá:

i. Descrever sucintamente a trajetória acadêmica e profissional do candidato, demonstrando a adequação ao perfil pretendido pelas instituições;

ii. Motivações para o futuro. O esboço de pesquisa deverá ter dimensão máxima de uma lauda. As entrevistas serão realizadas em inglês.

Processo seletivo: O processo seletivo será feito por uma comissão de seleção formada por um representante designado pela Fundação Konrad Adenauer e por um professor do Centro de Relações Internacionais da FGV.

A partir da seleção prévia do material apresentado quando da inscrição, o Centro de Relações Internacionais e a Fundação Konrad Adenauer reservam-se o direito de não convocar para as fases seguintes, necessariamente, todos os inscritos no processo seletivo.

Os candidatos pré-selecionados serão chamados para uma entrevista, a realizar-se no CPDOC/FGV, no Rio de Janeiro. O processo seletivo não cobrirá o deslocamento de candidatos para a cidade do Rio de Janeiro em qualquer hipótese. Na entrevista serão avaliadas a coerência e a consistência da carta de intenções, assim como será debatido o esboço de pesquisa.

O Centro de Relações Internacionais e a Fundação Konrad Adenauer reservam-se o direito de não contratar nenhum dos inscritos.

Casos omissos: Casos omissos neste edital serão resolvidos pela comissão de seleção, não cabendo qualquer recurso.

Veja o edital no link