Logomarca IBE

União Europeia ganha o Nobel da Paz 2012

A União Europeia (UE) foi a ganhadora este ano do Nobel da Paz de 2012. O comitê do prêmio norueguês justificou a escolha dizendo que a UE e seus precursores “contribuíram, por mais de seis décadas, para o avanço da paz e da reconciliação, da democracia e dos direitos humanos da Europa”.

Entre as duas guerras mundiais, a comissão do Nobel concedeu vários prêmios a pessoas que trabalharam pela reconciliação entre Alemanha e França. Segundo o Comitê , a partir de 1945, quando a reconciliação se tornou uma realidade, o sofrimento terrível na 2ª Guerra Mundial demonstrou a necessidade de uma nova Europa e, hoje, uma guerra entre os dois países é impensável. “Isso mostra como esforços bem direcionados e a construção de confiança mútua podem tornar inimigos históricos em parceiros próximos”, avaliou o comitê em comunicado oficial, acrescentando que “a parte de estabilização desempenhada pela UE tem ajudado a transformar a maior parte da Europa de um continente de guerra em um continente de paz”.

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, disse que é uma grande honra para UE receber o Prêmio Nobel da Paz de 2012. “Este prêmio é o reconhecimento mais forte possível dos profundos motivos políticos por trás da nossa União: o esforço único para cada vez mais europeus superarem guerra e divisões e para, juntos, formarem um continente de paz e prosperidade”, disse, por meio de um comunicado.

Segundo o português Barroso, o prêmio não é apenas para o projeto e as instituições que compõem um interesse comum em torno do bloco, mas para 500 milhões de cidadãos que vivem na UE, e "mostra que, nestes tempos difíceis, a União Europeia continua a ser uma inspiração para líderes e cidadãos de todo o mundo”. A conquista do Nobel da Paz acontece num momento de grave crise econômica enfrentada pelo bloco composto por 27 países. A crise foi lembrada tanto no comunicado da UE como no do comitê norueguês.

 

(Com Agência Brasil)